Fifa escolhe Rio para sediar Centro de Imprensa da Copa

A Fifa anunciou nesta sexta-feira que escolheu o Rio para receber o Centro de Imprensa (International Broadcast Centre ou IBC) durante a realização da Copa do Mundo de 2014. Palco da final da competição, e cada vez mais candidata para organizar também a abertura, a cidade venceu a disputa com Brasília e São Paulo, que também lutavam para ser a sede do IBC.

AE, Agência Estado

27 de maio de 2011 | 10h26

"Posso dizer que foi uma decisão muito difícil. Todas as candidatas mostraram qualidades e mostraram grande comprometimento", explicou o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, após reunião nesta sexta-feira, na Suíça, com o presidente do Comitê Organizador Local (COL), Ricardo Teixeira, que também comanda a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A escolha do Rio para receber o IBC é mais uma derrota de São Paulo, que sofre com o atraso nos preparativos para a Copa - principalmente com o estádio. Como a arena corintiana ainda nem começou a ser construída, a capital paulista já ficou fora da Copa das Confederações, em 2013. Agora, perdeu o Centro de Imprensa e corre risco de não receber a abertura do Mundial.

Valcke, inclusive, reforçou nesta sexta-feira que São Paulo e Natal, por ainda não estarem com os estádios sendo construídos, ficarão mesmo fora da Copa das Confederações - as cinco sedes da competição em 2013 serão anunciadas no dia 29 de julho. Ele, no entanto, mostrou satisfação com o andamento dos preparativos brasileiros para receber a Copa do Mundo.

O IBC é parte importante da estrutura de uma Copa, pois reúne a maior parte dos veículos de imprensa que fazem a cobertura do evento e gera as imagens da competição para todo o mundo. No ano passado, por exemplo, o Centro de Imprensa do Mundial da África do Sul concentrou 179 empresas de 70 países diferentes, com mais de 13 mil profissionais trabalhando no local.

No Rio, o IBC será instalado no Riocentro, tradicional centro de convenções do Brasil, que tem um total de 570 mil metros quadrados, dos quais 100 mil são de área construída (possui cinco pavilhões), e um estacionamento com cerca de sete mil vagas. Assim, com mais essa conquista, a cidade vai se transformando na principal sede da Copa do Mundo de 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Fifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.