Fifa estuda punir Israel por jogos em territórios ocupados

Entidade máxima acredita que federação do país está agindo contra o artigo 72.2

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 13h02

O futebol de Israel pode sofrer um duro golpe nesta quarta-feira, quando será julgado pel comitê de acompanhamento da Fifa. A ação acontece pelo fato da Federação deixar que seus times joguem na Cisjordânia, em territórios palestinos ocupados.

A permissão vai contra o artigo 72.2 do estatuto da entidade máxima, que impede que equipes de uma federação compitam dentro dos territórios de outra.


Ao todo, seis times de Israel jogam campeonatos oficiais da terceira, quarta e quinta divisão, em locais ocupados. São eles: Ariel, Maale Adumim, Bikat Hayarden, Kiryat Arbá, Tomer e Givat Zeev. 

Israel, por sua vez, defende que se tratam de clubes que não são profissionais e que já estavam nos locais antes de ser reconhecido como pertencente à Palestina. Dentro de campo, a seleção joga contra a Espanha nesta sexta-feira, às 16h45, pelo Grupo G. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.