Fifa exalta recorde de audiência da TV no início da Copa 2014

Quantidade de espectadores ao redor do mundo quebra recordes

Agência Estado

21 de junho de 2014 | 09h55

Sucesso em campo com o alto nível técnico apresentado pelas seleções e os jogos cheios de gols, a Copa do Mundo de 2014 também é uma sensação entre os espectadores. A Fifa registrou recordes de audiência televisiva em jogos de aberturas de diversas seleções, entre elas a brasileira.

De acordo com números da entidade, nunca tantas pessoas no País acompanharam um jogo de estreia da seleção em Copas. O duelo entre Brasil e Croácia, no último dia 12, foi assistido por 42,9 milhões de pessoas na TV Globo, registrando também assim o recorde de audiência em eventos esportivos no ano.

Na partida entre Itália e Inglaterra, a emissora inglesa BBC registrou audiência de 14,2 milhões de espectadores no Reino Unido. Na hora do jogo, o canal italiano RAI foi assistido por 12, 8 milhões de espectadores na Itália, constituindo a maior audiência do ano em ambos os países.

No primeiro compromisso da seleção japonesa na Copa do Mundo, com a Costa do Marfim, 34,1 milhões de pessoas assistiram ao jogo no canal japonês NHK.  Número equivale ao dobro da maior audiência em um evento esportivo no país em 2014.

RECORDE DE AUDIÊNCIA

A goleada da seleção alemã em cima de Portugal por 4 a 0 foi assistida por 26,4 milhões de pessoas pelo canal alemão ARD, a maior audiência em eventos esportivos do ano. Pela norte-americana ESPN, 11,1 milhões de pessoas assistiram o jogo entre Estados Unidos e Gana, recorde de audiência para a emissora em coberturas de Copas do Mundo.

Mas outros países também acompanharam de perto as partidas de suas seleções. Ainda segundo a Fifa, as primeiras partidas de Japão, Alemanha, Inglaterra, Argentina, França, Holanda, Croácia e Itália também bateram recorde de audiência televisiva nos seus países em jogos de estreia destas seleções.

"Estas quebras de recordes mostram como são populares o futebol e a Copa do Mundo ao redor do mundo, do Japão à Argentina", declarou Niclas Ericson, diretor da Fifa TV. "Nós estamos vendo um encorajador crescimento de interesse em mercados como Estados Unidos e Austrália", completou, citando locais em que o futebol ainda luta para ganhar popularidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.