Fifa exclui do futebol 14 salvadorenhos por manipulação

Jogadores foram considerados culpados por arranjo de resultados em jogos da seleção

Gustavo Aguiar, Especial para O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2013 | 13h57

SÃO PAULO -A Fifa confirmou nesta segunda-feira que terá efeito mundial o banimento de 14 jogadores e a suspensão de outros dois atletas de El Salvador acusados de manipulação de resultados. As punições haviam sido anunciadas na semana passada pela federação de futebol no país.

 

Em agosto, 22 atletas foram suspensos preventivamente por serem suspeitos de terem participado de um esquema para manipular os resultados de partidas da seleção de El Salvador em amistosos e duelos da Copa Ouro e de outras disputas da equipe sub-20 do país. Em setembro, o órgão confirmou o banimento e a suspensão de 16 dos 22 acusados.

 

Os atletas que foram afastados do futebol definitivamente são Luis Anaya, Osael Romero, Ramón Sánchez, Christian Castillo, Miguel Granadino, Miguel Montes, Dennis Alas, Darwin Bonilla, Ramón Flores, Alfredo Pacheco, Mardoqueo Henríquez, Marvin González, Reynaldo Hernández e Dagoberto Portillo, goleiro titular da seleção do país. Vitor Turcios, um dos atletas suspensos, ficará sem jogar por seis meses, e Carlos Romeo Monteagudo, por 18 meses.

 

Em nota divulgada no site da Fifa na internet, a entidade máxima do futebol afirmou combater casos de manipulação de resultados no esporte. O órgão tem a ajuda da Interpol em atividades de conscientização entre jogadores, técnicos e árbitros. Segundo a nota, as ações são para evitar que os envolvidos nos jogos "se tornem vítimas dessa ameaça à integridade do esporte."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.