Oliver Dixon/Imagewise
Oliver Dixon/Imagewise

Fifa fará exames antidoping em todos os jogadores da Copa do Mundo

Antigamente, os testes-surpresa eram realizados por apenas sete dos 23 de cada seleção

Leandro Silveira - Enviado especial, Agência Estado

28 de maio de 2014 | 17h23

TERESÓPOLIS - O chefe do departamento médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, explicou nesta quarta-feira que todos os jogadores inscritos para a disputa da Copa do Mundo vão realizar exames antidoping. Anteriormente, os testes-surpresa, feitos antes do início da competição, eram realizados por apenas sete dos 23 convocados de cada seleção, determinados de forma aleatória.

Esse tipo de avaliação é feita sem ter uma data predeterminada pela Fifa, que envia representantes para as concentrações das seleções participantes da Copa do Mundo para examinar os atletas. "Ficamos à espera da Fifa. Sabemos que os testes-surpresa serão realizados nos 23 jogadores", disse Runco.

Além desses testes prévios, a entidade avaliará os jogadores durante as partidas da Copa do Mundo. Cada seleção terá quatro atletas submetidos aos exames durante o torneio, escolhidos através de sorteio. E eles terão amostras de sangue e urina coletadas e analisadas.

Para evitar qualquer contratempo, Runco e o restante do departamento médico da seleção brasileira realizam triagem do histórico de consumo de medicamentos pelos jogadores antes da apresentação ao técnico Luiz Felipe Scolari.

"Existe uma lista de medicamentos que usamos e sabemos que não comprometem no caso de doping. Na apresentação, nos reunimos com os jogadores e questionamos sobre o que vinham tomando nos seus clubes para que possamos rastrear qualquer risco de doping", explicou Runco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.