Thiago Teixeira/AE
Thiago Teixeira/AE

Fifa faz primeiro treinamento com médicos para Copa 2014

Entidade estima que 150 profissionais devem fazer atendimento dentro dos estádios em cada jogo

Agência Brasil

15 de setembro de 2011 | 09h25

SÃO PAULO - A Federação Internacional de Futebol (Fifa) em parceria com o Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) fizeram na quarta-feira, 14, o primeiro treinamento de médicos brasileiros para a Copa do Mundo de Futebol de 2014. O curso, iniciado em São Paulo, será feito também nas demais cidades-sede do mundial.

A Fifa estima que em cada jogo da copa sejam necessárias 150 pessoas da área médica apenas para fazer o atendimento dentro dos estádios. "Estar prontos, com certeza, não estamos. Temos ainda três anos para treinarmos e aprendermos. A nossa realidade hoje é aquém das expectativas que a Fifa tem, mas temos capacidade técnica, profissionais formados, [o problema] é uma questão organizacional", destacou um dos coordenadores do curso, o médico André Pedrinelli, do Hospital das Clínicas.

De acordo com a Fifa, 60% atendimentos dos postos médicos dos estádios estão relacionados com pessoas que trabalham no evento, como jornalistas, técnicos e seguranças. Por jogo, cerca de 250 atendimentos são prestados. Na Copa na África do Sul, em 2010, a maioria das pessoas socorridas foi por problemas gastrointestinais.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014médicosBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.