Maxim Shemetov/Reuters
Maxim Shemetov/Reuters

Fifa garante que árbitro americano não pediu camisa de Cristiano Ronaldo

Marroquino Noureddine Amrabat acusou Mark Geiger de ter solicitado a Pepe ajuda para conseguir 'lembrança'

O Estado de S.Paulo

21 Junho 2018 | 10h26

A Fifa emitiu nesta quinta-feira um comunicado no qual nega taxativamente que o árbitro americano Mark Geiger, que apitou a partida entre Portugal e Marrocos, perguntou a Pepe se poderia conseguir a camisa de Cristiano Ronaldo.

O atacante marroquino Noureddine Amrabat fez fortes críticas ao trabalho do árbitro americano e assegurou em declarações a uma rede de televisão holandesa que Geiger havia pedido a camisa do atacante do Real Madrid ao zagueiro brasileiro naturalizado português Pepe.

A Fifa explicou em sua carta que realizou as averiguações pertinentes após tomar conhecimento das informações que circularam pelos veículos de imprensa de todo o mundo após a partida e que o árbitro americano "rejeita energicamente essas afirmações e diz categoricamente que tal pedido não foi feito".

 

A entidade máxima do futebol mundial "condena inequivocamente as supostas acusações de um membro da seleção marroquina" e lembra que os árbitros "têm instruções claras a respeito de seu comportamento e de sua relação com as equipes na Copa do Mundo da Rússia, e pode confirmar que o Sr. Geiger atuou de maneira exemplar e profissional como oficial da partida designada".

"A Fifa deseja lembrar às equipes que é seu dever respeitar todos os princípios do 'fair play' (jogo limpo)", concluiu a entidade na nota.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.