Fifa investiga acusação contra dirigente tailandês

Mais um membro da Fifa foi alvo de acusação de corrupção. Nesta quarta-feira, a associação anunciou que pediu para Worawi Makudi, um dos membros do seu comitê executivo, esclarecer as acusações de que US$ 860 mil em fundos da associação foram utilizados para construir projetos futebolísticos em terrenos de sua propriedade na Tailândia.

AE-AP, Agência Estado

14 de setembro de 2011 | 16h02

A entidade indicou que Makudi enfrentará uma investigação da comissão de ética "se houver evidência de qualquer violação do código de ética". As acusações foram publicadas por um jornal suíço de economia e estão relacionadas a projetos da Federação Tailandesa de Futebol.

Makudi é presidente da federação, que utilizou US$ 460 mil em fundos da Fifa em 2004 para construir um campo com gramado artificial. A entidade também recebeu US$ 400 mil em 2007 para construir um edifício de três andares. O dirigente disse para imprensa tailandesa que o terreno foi doado para a federação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.