Fifa investiga racismo contra atacante inglês na Croácia

Insultos foram dirigidos pela torcida croata contra o atacante Emile Heskey, da seleção da Inglaterra

EFE,

17 de setembro de 2008 | 18h01

A Fifa anunciou nesta quarta-feira a abertura de um processo disciplinar para analisar os possíveis incidentes racistas ocorridos na partida do último dia 10 entre Croácia e Inglaterra, pelas Eliminatórias Européias para a Copa do Mundo de 2010, denunciados pela Federação Inglesa de Futebol (FA, em inglês). Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoOs dirigentes ingleses confirmaram o início da investigação pela Fifa sobre supostos insultos racistas dirigidos pela torcida croata ao atacante Emile Heskey durante a partida, que foi vencida pela Inglaterra por 4 a 1."A FA e a seleção inglesa estão decididas a fazer o possível para erradicar qualquer forma de racismo do futebol e da sociedade", afirmou um porta-voz do organismo, que elabora um relatório sobre o caso para Fifa.Os insultos começaram aos 16 minutos do segundo tempo, quando Heskey recebeu cartão amarelo do árbitro eslovaco Lubos Michel após uma entrada sobre o meia croata Niko Kovac.Após a partida, o atacante do Wigan se referiu ao ocorrido, disse ter tentado ignorar os fatos e classificou os autores dos insultos de "gente ignorante".Na véspera do jogo no Estádio Maksimir, de Zagreb, a Polícia deteve pelo menos 31 pessoas em razão dos vários confrontos entre as torcidas das duas seleções.Em junho, a Uefa impôs uma multa de 20 mil francos suíços (12.570 euros) à seleção croata - pela qual atua o brasileiro naturalizado Eduardo da Silva - por considerar que seus torcedores tiveram comportamento racista em relação aos da Turquia, durante o confronto entre as duas equipes pelas quartas-de-final da Eurocopa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.