Fifa irá escolher sede da Copa do Mundo de 2026 em maio de 2017

Concacaf deve ter prioridade, já que não recebe torneio desde 1994

Estadão Conteúdo

20 de março de 2015 | 12h36

A Fifa confirmou nesta sexta-feira, em Zurique, que irá escolher a sede da Copa do Mundo de 2026 em maio de 2017. A entidade informou que o seu comitê executivo chegou a um acordo para a tomada desta decisão nesta data, durante o Congresso anual do organismo que ocorrerá daqui a dois anos, em Kuala Lumpur, na Malásia.

México, Estados Unidos e Canadá, três potências da Concacaf, são possíveis aspirantes a candidatos a sede do Mundial de 2026. Os 209 membros de entidades filiadas à Fifa receberão uma lista de três finalistas escolhidos pelo comitê executivo, que então irá escolher o palco do grande evento que será realizado daqui pouco mais de 11 anos.

A Concacaf acredita que deveria receber prioridade na luta para abrigar a Copa de 2026 porque não tem um país filiado à entidade organizando um Mundial desde 1994, quando os Estados Unidos foram sede da competição na qual o Brasil se sagrou tetracampeão do mundo.

É possível que a Fifa também descarte nações europeias e asiáticas como candidatas a receber a Copa de 2026 pelo fato de que os Mundiais de 2018 e 2022 ocorrerão respectivamente na Rússia e no Catar. O certo é que a competição voltará a ser realizada entre junho e julho, diferentemente do que acontecerá em 2022, quando a Copa será entre os 21 de novembro e 18 dezembro em razão do escaldante verão catariano no meio do ano, o que torna a prática do futebol inviável.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaCopa de 2026

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.