Fifa muda de novo o Mundial de Clubes

Pressionada pelos europeus, a Fifa anunciou nesta quinta-feira o novo formato do Mundial de Clubes. Depois de vários adiamentos, o torneio acontecerá em dezembro de 2005, substituindo a já tradicional Copa Intercontinental, e não terá a participação do Corinthians, campeão da primeira e única edição realizada até agora, em 2000.Elaborado para as edições de 2005 e 2006, o novo formato ainda precisa ser referendado pelo Comitê Executivo da Fifa, em reunião no dia 29 de fevereiro, mas isso é uma mera formalidade. Agora, o Mundial de Clubes será anual e parece que vai mesmo engrenar.O torneio contará com a participação de apenas 6 clubes, os campeões de cada confederação no ano de disputa (2005): Uefa, Conmebol, Concacaf, África, Ásia e Oceania. Como irá substituir a Copa Intercontinental, o Mundial de Clubes terá sede no Japão e, para agradar os europeus, será disputado em 8 dias. Na última terça-feira, os clubes europeus manifestaram a vontade de não disputar o Mundial da Fifa, por entenderem que mais essa disputa só iria tumultuar o calendário deles. Por isso, a solução encontrada foi encurtar o torneio, colocá-lo no mesmo local e data da Copa Intercontinental e facilitar a vida dos favoritos da Europa e América do Sul.Assim, o campeão europeu e o sul-americano irão entrar direto na semifinal do Mundial, tendo que jogar no máximo duas partidas. Os outros quatro participantes farão, dessa maneira, um jogo prévio, eliminatório, para definir quem vai buscar vaga na decisão do título.História - A primeira edição do Mundial ocorreu em 2000, no Brasil, e o segundo campeonato deveria ter sido realizado neste ano em Madri. Mas, com a crise financeira que atingiu a Fifa em 2001 e 2002 e com a relutância dos clubes europeus em disputar mais um torneio internacional além da Copa Intercontinental, a entidade foi obrigada a rever seus planos.Inicialmente, a proposta seria transferir o torneio para 2005, mas mantê-lo separado da Copa Intercontinental, evento que a Fifa jamais reconheceu plenamente, apesar de já existr há mais de 20 anos. Diante da pressão dos europeus, foi preciso mudar mais uma vez os planos e sacrificar a disputa entre os campeões da Europa e América do Sul, que tradicionalmente apontava o campeão mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.