Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Fifa multa Manchester City por contratação de jogadores menores de idade

A equipe inglesa, no entanto, não foi proibida de contratar, como aconteceu com o Chelsea

Redação, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2019 | 23h02

A Fifa multou, nesta terça-feira, o Manchester City em 370 mil francos suíços (cerca de R$ 1,5 milhão) por ter infringido o regulamento sobre transferências de jogadores menores de 18 anos de idade.

Atual campeão inglês, o time liderado pelo técnico Josep Guardiola correu o risco de ser proibido de fazer mais contratações, mas a Comissão Disciplinar da Fifa afirmou que levou "em conta que o Manchester City FC assumiu sua responsabilidade". Em março, o Chelsea, também da Inglaterra, foi proibido de contratar jogadores por dois anos.

A entidade que dirige o futebol mundial revelou em um comunicado que o time inglês infringiu, "entre outros", o artigo 19 do Regulamento sobre o Estatuto e a Transferência de Jogadores.

Em comunicado, a diretoria do clube inglês alegou que interpretou de forma equivocada o artigo. "O clube aceita a responsabilidade pelas infrações que foram resultado de uma má interpretação das regras em questão. Todas as infrações aconteceram antes de dezembro de 2016, quando o erro de interpretação foi registrado. Desde então, o Manchester City vem sendo totalmente correto em suas ações."

No ano passado, a Fifa absolveu o clube inglês de qualquer irregularidade na contratação do argentino Benjamín Garré, em 2016, vindo do Vélez Sarsfield pouco depois completar 16 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.