Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

Fifa multa Uruguai e Inglaterra pelo uso de meias de marcas não autorizadas

Uruguaios são punidos em 50 mil francos suíços (R$ 194,5 mil), enquanto franceses vão ter que pagar 70 mil francos suíços (R$ 272,3 mil)

Estadão Conteúdo

11 Julho 2018 | 16h18

A Fifa impôs nesta quarta-feira multas que chegam a 120 mil francos suíços (R$ 466,8 mil) para as federações de futebol do Uruguai e da Inglaterra pelo fato de jogadores das seleções terem usado meiões de marcas não autorizadas durante os seus respectivos jogos nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia.

+ Fifa lucra R$ 2,6 milhões com multas aplicadas durante a Copa da Rússia

+ 'Eles uniram o país', diz embaixadora da Copa sobre seleção russa

A entidade informou que a Associação Uruguaia de Futebol (AUF, na sigla em espanhol) deve pagar 50 mil francos suíços (R$ 194,5 mil) por diferentes motivos, incluindo o de desafiar os avisos que foram feitos a um jogador que usou uma marca não aprovada de meias no jogo da última sexta-feira contra a França.

"Apenas um integrante da seleção uruguaia continuou mostrando uma marca comercial não autorizada em seus equipamentos", relatou a Fifa, ao acrescentar que também puniu o Uruguai "por chegar atrasado no estádio, em violação aos regulamentos da Copa do Mundo".

 

Já a multa para a Federação Inglesa de Futebol (FA, na sigla em inglês) foi ainda maior, de 70 mil francos suíços (R$ 272,3 mil), uma vez que havia vários jogadores que usaram marcas de patrocinadores não oficiais em aquecimentos e durante o jogo do último sábado diante da Suécia.

Neste Mundial, a Fifa tem seguido à risca o regulamento de mídia e marketing. A própria Suécia já havia recebido sanção no mesmo valor pelo uso de meias não autorizadas. E a Federação Croata de Futebol recebeu punição dos mesmos 70 mil francos suíços porque os jogadores foram a campo com bebidas de marcas não oficiais da competição.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.