Fifa multa West Ham por usar senegalês durante Copa Africana

A Fifa repreendeu o atacante senegalês Diafra Sakho e o West Ham, o seu clube, nesta quarta-feira por ter atuado pelo time durante a Copa Africana de Nações. Sakho deixou a seleção de Senegal antes do torneio, que começou em 17 de janeiro, citando uma lesão nas costas, mas jogou pelo West Ham em partida da Copa da Inglaterra contra o Bristol City, em 25 de janeiro. Ele saiu do banco e fez o gol da vitória por 1 a 0.

Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2015 | 16h21

O comitê disciplinar da Fifa multou o West Ham em 100 mil francos suíços (aproximadamente R$ 300 mil). Derrotado e eliminado da Copa da Inglaterra, o Bristol City esperava uma pena bem mais dura da Fifa, pois o regulamento da entidade afirma que os jogadores não podem atuar pelos seus clubes durante o período em que deveriam estar cedidos para as suas seleções.

O caso começou quando a Associação de Futebol do Senegal se queixou à Fifa de que o West Ham disse que Sakho "estava impedido de jogar e viajar de avião" por causa de sua lesão nas costas. Senegal terminou em terceiro lugar no Grupo C da Copa Africana de Nações e não conseguiu avançar às quartas de final.

"Nós não violamos quaisquer regras ou regulamentos", disse o treinador do West Ham,

Sam Allardyce, na semana passada. "Estou extremamente decepcionado com a reação de Senegal".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaWest HamSakho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.