Giuseppe Cacace/AFP
Giuseppe Cacace/AFP

Fifa confirma Mundial de Clubes entre 3 e 12 de fevereiro; sorteio é nesta segunda-feira

Competição será disputada nos Emirados Árabes; Palmeiras foi a última equipe a garantir vaga e pode fazer final com Chelsea

Redação, Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2021 | 09h54

Campeão da Copa Libertadores diante do Flamengo, no sábado, em Montevidéu, o Palmeiras foi o último time a se credenciar no Mundial de Clubes. A Fifa confirmou nesta segunda-feira que a competição será entre os dias 3 e 12 de fevereiro, nos Emirados Árabes Unidos. O sorteio das chaves acontece às 13 horas, na sede da entidade, em Zurique.

O Palmeiras chega forte à competição após desbancar os cariocas na Libertadores e cheio de disposição para apagar a má impressão deixada na edição passada, quando não conseguiu anotar nenhum gol no tempo normal e ficou somente em quarto lugar, perdendo a terceira colocação nos pênaltis.

Depois de decepcionar na edição de 2020, perdendo nas semifinais para o Tigres, do México, por 1 a 0, e na decisão do terceiro lugar nos pênaltis para o Al-Haly, a ordem agora é mostrar força para fazer a final dos sonhos contra o Chelsea. Brasileiro naturalizado italiano, Jorginho, do time inglês, já está imaginando a decisão que todos esperam no dia 12 de fevereiro. "O futebol brasileiro tem muita qualidade, tem atletas de enorme técnica, então acredito (em um possível Chelsea x Palmeiras). Será um jogo bonito de se ver, com futebol bem jogado", disse Jorginho à ESPN Brasil. O jogador concorre ao prêmio de Bola de Ouro.

O Palmeiras é o representante da América do Sul e o Chelsea, o campeão europeu. Outras quatro equipes defendem seu continente na competição: Monterrey, do México, pela Concacaf, Al-Haly, mais uma vez, pela África, Al-Hilal pela Ásia, Alckland City pela Oceania, além do anfitrião Al Jazira.

Diferentemente do Chelsea, que disputa o Campeonato Inglês e a Liga dos Campeões e não vai sofrer alterações em seu elenco até fevereiro, o Palmeiras ainda não sabe qual reformulação terá até lá, uma vez que a permanência do técnico Abel Ferreira não está definida, embora ele tenha contrato vigente. Se Abel não ficar, o Palmeiras terá de ir ao mercado encontrar novo comandante. O clube já se manifestou em favor da permanência do treinador, e deverá oferecer mais dinheiro e condições de trabalho para ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.