Fifa nacionaliza trio de arbitragem

A partir da Copa de 2006, na Alemanha, a Fifa vai utilizar equipes de arbitragem - árbitro e auxiliares - de um mesmo país. O baixo nível das arbitragens na Copa do Mundo disputada este ano na Coréia/Japão - quando o trio era formado por equipes de três países diferentes - abriu os olhos da entidade que rege o futebol mundial para o grave problema. Até então, a Fifa se preocupava, em primeiro lugar, em agradar aos seus filiados, tanto que convocava para mundiais árbitros e auxiliares da maior quantidade possível de países filiados à entidade, a maioria sem a menor condição técnica. A nova modalidade de arbitragem, com o trio de um mesmo país, com capacidade já testada, foi prontamente aprovada pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, e será vista pela primeira vez no Mundial Juvenil que será realizado em 2003, nos Emirados Árabes Unidos. A Fifa também aprovou hoje experiência com juizes atrás dos gols para ajudar o árbitro principal nas jogadas duvidosas dentro da área. Entretanto, a entidade ainda não determinou exatamente em quais torneios a novidade será testada no ano que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.