Sérgio Pérez/Reuters
Sérgio Pérez/Reuters

Fifa não aceita pedido do Atlético de Madrid e mantém suspensão a Trippier

Jogador continua punido por dez semanas depois de apostar com amigos de que se transferiria para time espanhol

Redação, Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2021 | 13h05

A Fifa anunciou, nesta segunda-feira, que rejeitou o apelo do Atlético de Madrid para livrar Kieran Trippier de uma suspensão de dez semanas. A entidade analisou o caso no qual o jogador, que também serve a seleção da Inglaterra, fez uma aposta, junto com amigos, em um site na sua própria transferência do Tottenham para o time espanhol. Além da suspensão, o lateral-direito também vai ter de pagar uma multa de 70 mil libras (cerca de R$ 490 mil).

O atleta, de 30 anos, não poderá jogar nos próximos oito compromissos previstos pelo Atlético de Madrid em suas várias competições, inclusive o duelo de 23 de fevereiro contra o Chelsea, pelo jogo de ida, da Liga dos Campeões. O clube espanhol poderá também recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) para reduzir ou anular a pena.

Trippier havia sido liberado para jogar no dia 3, após a Fifa ter aceitado o recurso impetrado pelo clube espanhol depois que o jogador foi punido duas semanas antes pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês).

O Atlético de Madrid defendia que o período da suspensão não implicava qualquer jogo da seleção inglesa e deixaria apenas o próprio clube, sem culpa no processo, privado do jogador. A Fifa aceitou primeiramente essa argumentação no recurso e o lateral ficou à disposição do técnico argentino Diego Simeone.

Em 2018, Trippier apostou, indiretamente, na sua própria transferência do Tottenham para o Atlético de Madrid. Fato que configurou violação de regras de apostas feira pela FA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.