Fifa não pune croatas e russos por cartazes supostamente nazistas

Entidade não observa cânticos homofóbicos de torcida mexicana

Reuters

28 de junho de 2014 | 13h26

Mesmo após receber denúncias de que torcedores russos e croatas estariam exibindo cartazes com símbolos em alusão à extrema-direita e ao nazismo, a Fifa decidiu não punir Croácia e Rússia a respeito, informou a entidade máxima do futebol neste sábado. 

A decisão vem na esteira de outra medida da Fifa, que decidiu não punir o México por cânticos supostamente homofóbicos. Estes casos foram denunciados pelo grupo Fare (Footbal Against Racism in Europe, ou Futebol Contra o Racismo na Europa, em tradução literal), que monitora casos de racismo e discriminação nos estádios. 

Um porta-voz da Fifa disse que o Comitê Disciplinar da entidade examinou o relatório do Fare, mas não achou evidências suficientes para punir as federações russa e croata. Segundo o Fare, torcedores croatas mostraram um cartaz neonazista na partida inaugural contra o Brasil em São Paulo, ao passo que russos teriam exibido cartazes neonazistas na partida contra a Coreia do Sul em Cuiabá.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do MundoFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.