Fifa não quer que Lavolpe fume enquanto estiver no banco

A Fifa informou nesta segunda-feira que vai lembrar o técnico da seleção mexicana, o argentino Ricardo Lavolpe, da proibição de fumar no banco de reservas. De acordo com a entidade, a difusão da imagem do treinador fumando durante o jogo contra o Irã, realizado neste domingo, "não é um bom exemplo".Em comunicado, o porta-voz da Fifa, Markus Siegler, informou que, se a proibição não for respeitada, a delegação mexicana poderá sofrer sanções.Por outro lado, o atacante Jared Borgetti, que deixou o campo aos 6 minutos do segundo tempo da partida contra o Irã, disse que aguarda uma avaliação médica para saber se jogará contra Angola, na sexta-feira. "Não sei exatamente o que vai acontecer e ainda estou à espera dos exames", afirmou o jogador do Bolton, da Inglaterra. "Na hora, senti como uma espécie de bola que apareceu na perna esquerda, e por isso decidi sair".Depois de sair de campo demonstrando dor e caminhando com dificuldade, Borgetti ouviu do médico que aparentemente se tratou de um espasmo muscular devido ao esforço para recuperar a bola. "Deus queira que não seja nada sério. O médico me examinou logo após o jogo e acredita que possa ter sido uma contratura, que logo se converteu em espasmo muscular. O que está praticamente confirmado é que não se trata de uma distensão, porque não senti que houve uma ruptura no músculo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.