AFP
AFP

Fifa permite que Palestina sedie jogo contra Arábia Saudita

Jogo será válido pelas Eliminatórias da Copa de 2018

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2015 | 11h45

A Fifa anunciou nesta quarta-feira que a Palestina poderá sediar no seu território a partida da sua seleção nacional contra a Arábia Saudita, válida pelas Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo de 2018, que está marcada para 5 de novembro. A decisão foi tomada pela nova comissão da Fifa para supervisionar as Eliminatórias da Copa do Mundo e pode ser considerada uma vitória diplomática de Joseph Blatter, o suspenso presidente da Fifa. 

Antes de ser afastado do comando da entidade por 90 dias pelo seu comitê de ética, Blatter realizou negociações em Zurique após a federação saudita inicialmente se recusar a jogar em Ramallah, no dia 13 de outubro. Naquele momento, as autoridades palestinas acusaram a Arábia Saudita de ter adotado uma cautela exagerada ao se recusar a passar pelo território de Israel por questões de segurança para disputar o jogo.

A Fifa originalmente mudou o palco do jogo para a Jordânia. Nesta quarta-feira, porém, a entidade voltou o jogo para a Palestina após receber garantias de segurança. 

"A Associação de Futebol da Palestina deu garantias de total segurança para a partida remarcada e Fifa concordou em nomear um oficial de segurança que vai trabalhar lado a lado com as autoridades da Palestina para supervisionar o plano de segurança e garantir que a partida seja jogada em condições muito boas", anunciou a Fifa em comunicado oficial.

O jogo é válido pelo Grupo A da segunda fase das Eliminatórias Asiáticas, liderado pela Arábia Saudita com 12 pontos - a Palestina é a terceira colocada com cinco. O primeiro colocado se classifica para a terceira fase do torneio classificatório, assim como os quatro melhores dos oito segundo colocados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaPalestinaArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.