Toru Hanai/Reuters - 15/12/2012
Toru Hanai/Reuters - 15/12/2012

Fifa pode adotar a quarta substituição nos jogos com prorrogações

Decisão da International Board deve ser tomada neste sábado

O Estado de S. Paulo

28 de fevereiro de 2015 | 07h00

A International Board pode aprovar hoje a adoção de uma quarta substituição em jogos de futebol que sejam decididos na prorrogação. Esse é o principal item que está sendo discutido na reunião do órgão que determina as regras do futebol. A quarta substituição é sugestão da Fifa, que confirmou a entrada em vigor a partir de amanhã de nova norma, mais rígida, para a transferência de jogadores com idade a partir de 10 anos.

O encontro da International Board começou ontem na Irlanda do Norte e outras decisões serão tomadas pelos oito integrantes da mesa –são quatro votos da Fifa e um de cada confederação do Reino Unido, Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales. 

Elas dizem respeito à permissão de uso de chips no uniforme dos jogadores, para que possam ser acompanhados em seus movimentos em campo bem como em quesitos ligados à saúde como batimentos cardíacos e também uma maior flexibilidade nas substituições de atletas em jogos do futebol de base e competições amadoras.


Para uma regra ser aprovada e passar a incorporar o conjunto de normas que regem o futebol, são necessários seis dos oito votos dos membros reunidos na Irlanda do Norte.

No encontro também estão sendo apreciados, mas não haverá definição, a adoção das imagens dos jogos para ajudar os juízes a tomarem decisões em lances polêmicos. Boa parte da cúpula da Fifa ainda se mostra resistente à adoção dos recursos eletrônicos. Também estará em estudo abrandamento da punição ao jogador que evita gol do time adversário colocando a mão na bola. Atualmente, ele é punido com cartão vermelho.

Outra questão discutida é a permissão para que o tempo de jogo seja exibido no placar eletrônico dos estádios. Certo está é que a partir de amanhã, a Fifa só aceitará transferências de jogadores a partir de 10 anos mediante apresentação do certificado de transferência internacional. Essa norma foi aprovada em dezembro passado e visa dar mais proteção aos menores de idade.

Copa de 2022. Diante da chiadeira geral à possibilidade de a Copa do Catar terminar dia 23 de dezembro, às portas do Natal, o presidente da Fifa, Joseph Blatter refutou a ideia. Ele disse ontem que a final não deverá passar de 18 de dezembro. “A Copa não será disputada até o dia 23, com certeza não’’, declarou Blatter. “Teremos que encerrar a Copa até o dia 18. Sou contra irmos até o dia 23.’’

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolFifasubstituição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.