Fifa pode ter pódio brasileiro

Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Adriano e Robinho. Os integrantes do ?quarteto fantástico? da Seleção Brasileira, que colocou a Argentina para bailar na final da Copa das Confederações, em Frankfurt, na Alemanha, têm grande chance na eleição de melhor jogador do mundo promovida anualmente pela Fifa. Mais do que isso: é quase impossível que um dos quatro não seja o eleito principal. E não será surpresa se o ?pódio? for todo brasileiro, o que seria histórico ? principalmente às vésperas de uma Copa do Mundo na Europa.O prêmio será entregue dia 19 de dezembro em Zurique, onde fica a sede da Fifa. Mas a votação será bem antes disso ? e este é um dos motivos que tornam os brasileiros favoritos destacados.No início de outubro, a Fifa anunciará a lista de jogadores que poderão ser votados pelos técnicos e capitães das seleções e pelos representantes do Sindicato Mundial de Jogadores ? ano passado, quando foi inaugurado este sistema, a lista teve 35 nomes. A partir daí, os eleitores terão um mês para avaliar e enviar os seus votos para a sede da entidade. E no final de novembro, a Fifa divulgará quem são os três finalistas ? nessa altura a entidade já saberá quem é o vencedor, mas fará o possível para evitar que a informação vaze para que a festa de entrega não perca o seu mistério. Dificilmente conseguirá. Como a temporada européia começou há poucos dias, e a votação será feita entre o início de outubro e o início de novembro, haverá pouco tempo para que os candidatos exibam suas credenciais. Contará muito o que cada um fez entre janeiro e junho, quando terminou a temporada anterior ? e isso é ótimo para Ronaldinho Gaúcho, Kaká e Adriano.Na festa que a Uefa promoveu há 10 dias para entregar os prêmios aos destaques da última Copa dos Campeões, Ronaldinho Gaúcho levou o prêmio de melhor atacante ? e Kaká ficou com o de melhor meio-campista.O craque do Milan só não ganhou como melhor jogador da competição porque seu time perdeu a final para o Liverpool ? por isso, Gerrard foi o escolhido.O trunfo de Adriano é o desempenho arrasador que teve na Copa das Confederações. Ele foi o artilheiro com cinco gols em cinco partidas e ganhou o prêmio de melhor jogador do torneio. Na primeira rodada do Campeonato Italiano, reforçou sua candidatura fazendo três gols na vitória da Inter sobre o Treviso.Com o desempenho, entrou no rol dos favoritos.Robinho seria carta fora do baralho se não tivesse trocado o Santos pelo Real Madrid. E se em sua estréia na Espanha não tivesse provocado a comoção que provocou e recebido a enxurrada de elogios que recebeu. Se mantiver esse nível por dois meses, com a repercussão que significa arrebentar com a camisa 10 do Real Madrid, poderá ganhar muitos votos e atropelar por fora. Seria fantástico para sua carreira.Na Europa, os dois jogadores mais cotados para brigar com os brasileiros pelo título da Fifa são os ingleses Lampard (Chelsea) e Gerrard (Liverpool). Mas nenhum deles tem glamour suficiente para conquistar os votos do chamado ?terceiro mundo da bola?.Africanos e asiáticos têm por tradição votar em peso nos brasileiros. E neste ano terão opções de sobra para escolher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.