Peter Powell/EFE
Peter Powell/EFE

Fifa manda emissoras de TV reduzirem filmagens de 'torcedoras bonitas'

Medida foi tomada depois do grande número de denúncias de assédio sexual na Rússia

ANSA

12 Julho 2018 | 08h59

Em meio aos casos de assédio na Rússia, a Fifa exigiu nesta quinta-feira, 12, que as emissoras de televisão reduzam as filmagens de torcedoras “atraentes” durante os últimos jogos da Copa do Mundo de 2018.   

+ Quarenta e cinco casos de assédio sexual foram registrados durante a Copa

+ Por assédio, Rússia abre inquérito contra brasileiros que constrangeram mulher

+ Jurista quer usar caso de assédio para conseguir alterações na lei russa

De acordo com o chefe do departamento de responsabilidade social da Fifa, Federico Addiechi, a medida foi tomada porque os casos de sexismo na Rússia foram mais comuns que os de racismo. Uma entidade parceira da Fifa registrou 45 denúncias sexuais até agora no Mundial da Rússia.   

A Fifa ainda destacou que a decisão é uma “evolução normal”, apontando que, em comparação com a Copa anterior, em 2014, no Brasil, as filmagens dos jogos melhoraram.

 

 

Além dos casos de abusos contra torcedoras, como o do grupo de brasileiros que assediou uma estrangeira em um vídeo, foram registrados também diversos assédios de torcedores contra repórteres mulheres.   

A final da Copa do Mundo de 2018 será disputada neste domingo, 15, entre Croácia e França. Um dia antes, Bélgica e Inglaterra vão se enfrentar pela terceira posição da competição.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.