Fifa proíbe que a seleção iraquiana jogue em casa

Segundo a entidade, a medida foi adotada por causa da 'falta de segurança' no país

AE, Agência Estado

23 de setembro de 2011 | 08h07

ZURIQUE - A Fifa anunciou nesta sexta-feira que a seleção iraquiana está proibida de jogar em casa, tanto nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 quanto no torneio classificatório da Ásia para a Olimpíada de Londres. Segundo a entidade, a medida foi adotada por causa da "falta de segurança" no Iraque.

Como Bagdá ainda vive um clima muito conturbado por causa dos conflitos que assolam o país nos últimos anos, a seleção iraquiana vinha mandando seus jogos na cidade de Irbil, que fica a cerca de 350 quilômetros da capital, numa região que é considerada atualmente uma das mais seguras do Iraque.

Mas, mesmo em Irbil, aconteceram problemas. No último jogo das Eliminatórias da Copa realizado por lá, no dia 2 de setembro, quando a Jordânia derrotou o Iraque por 2 a 0, houve uma queda de energia elétrica no estádio, por cerca de cinco minutos, que deixou uma grande sensação de insegurança.

Diante disso, a Fifa resolveu proibir os jogos no Iraque. Agora, a seleção iraquiana, que é comandada pelo técnico brasileiro Zico, precisará escolher um outro país na Ásia para mandar suas partidas - volta a jogar como mandante no dia 11 de novembro, contra a China, pelas Eliminatórias da Copa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaseleção iraquiana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.