Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

Fifa promete reforçar segurança após invasão de torcedor

Inconformado com o empate com a Argélia, torcedor teria ido ao vestiário da seleção inglesa

AE-AP, Agência Estado

19 de junho de 2010 | 06h55

CIDADE DO CABO - A Fifa prometeu nesta sábado que a segurança nos estádios da Copa do Mundo da África do Sul será reforçada depois que um torcedor da seleção inglesa conseguiu entrar no vestiário e confrontou David Beckham após o empate da equipe por 0 a 0 com a Argélia, em partida válida pela segunda rodada do Grupo C e disputada na Cidade do Cabo.

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador |

"A segurança será reforçada de modo que isso nunca aconteça novamente", afirmou Nicolas Maingot, porta-voz da Fifa. O comitê organizador local disse que está esperando a investigação da polícia do incidente e a posterior apresentação de um relatório sobre a ocorrência.

Os organizadores acrescentaram que o torcedor esteve no vestiário por alguns segundos antes de ser conduzido para fora, mas se recusou a comentar relatos de que o invasor tinha sido liberado e sua identidade era desconhecida.

Insatisfeitos com o tropeço diante da Argélia, muitos dos 25 mil torcedores ingleses no Estádio Green Point, na Cidade do Cabo, vaiaram os jogadores após a partida de sexta-feira, que deixou a equipe correndo risco de ser eliminada precocemente na Copa do Mundo.

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolsegurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.