Fifa quer impedir nacionalização de Ailton

O presidente da Federação Alemã de Futebol(DFB), Gerhard Meyer Vorfelder, membro do comitê executivo da Fifa,assegurou que a entidade que comanda o futebol mundial vai buscar fórmulas para impedir que jogadores se nacionalizem em outros países para jogar em suasseleções. "Concordamos que é algo que não tem sentido e que vai contra osfundamentos das seleções nacionais", disse o dirigente emdeclarações à agência alemã de notícias DPA. Meyer Vorfelder se refere especificamente ao caso do brasileiro Ailton, do Werder Bremen, que quer viajar ao Catar na próxima segunda-feira para se nacionalizar e jogar na seleção daquele país. Acredita-se que a Federação do Catar tenha oferecido cerca de dois milhões de euros para Aílton defender o país nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006. "A Fifa advertiu sobre esse abuso e vai dar um fim", disse Vorfelder depois de uma reunião com o secretário-geral da Fifa, UrsLinsi. O dirigente admite, no entanto, que ainda não sabe o que a entidade pretende fazer para impedir ações deste tipo.

Agencia Estado,

05 de março de 2004 | 12h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.