Laurent Gillieron/AP
Laurent Gillieron/AP

Fifa tem 1º prejuízo em ano que pagou R$ 13,2 milhões a Blatter

Entidade fechou no vermelho em R$ 444 milhões

Estadão Conteúdo

17 de março de 2016 | 16h06

O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, recebeu US$ 3,6 milhões (R$ 13,2 milhões) da entidade em 2015, apesar de ter sido afastado - e depois suspenso -por conta de um pagamento feito a Michel Platini por um serviço que o francês teria prestado uma década antes. E o ex-secretário geral Jérôme Valcke, igualmente suspenso, ganhou US$ 2,1 milhões (R$ 7,7 milhões).

Os dados constam de relatório divulgado nesta quinta-feira pela Fifa, que aponta um prejuízo de US$ 122 milhões (R$ 444 milhões) no ano passado.

Pelas informações divulgadas, o suíço recebeu em média US$ 300 mil (R$ 1,1 milhão) por mês. Blatter foi retirado do poder em outubro, inicialmente suspenso por 90 dias. Mas em dezembro o Comitê de Ética da entidade decidiu bani-lo de todas as atividades ligadas ao futebol por oito anos. Valcke foi retirado da Fifa em setembro, por sua participação em esquema de venda ilegal de ingressos da Copa do Mundo de 2014. Ele também está afastado por oito anos.

No total, a Fifa desembolsou R$ 27,9 milhões (R$ 101 milhões) com pagamentos a dirigentes e funcionários que fizeram parte de sua administração. A entidade atribui o prejuízo aos escândalos em que se viu envolvida em 2015, mas garante que está em processo de recuperação, com saneamento de suas finanças por meio de reformas de gestão. A Fifa tambem garante que conseguirá novos patrocinadores e espera anunciar quatro deles nesta quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.