Fifa reitera dívida do PSG com Grêmio

O Grêmio obteve nesta quarta-feira nova vitória na Fifa na disputa com o Paris Saint-Germain por conta da transferência de Ronaldinho Gaúcho. A entidade que controla o futebol confirmou, mais uma vez, que os franceses precisam pagar US$ 2,5 milhões ao clube brasileiro por ter contratado o atacante. A questão arrasta-se desde o começo do ano.O PSG assinou acordo com o atleta em fevereiro, sob a alegação de que ele estava sem contrato e, portanto, livre para negociar a cessão do passe com quem quisesse. O Grêmio desde o primeiro momento contestou a argumentação e pedia US$ 20 milhões para liberar Ronaldinho, que iniciou carreira nos juvenis.A polêmica foi parar na Fifa, que deu ganho de causa aos gaúchos e fixou o mês passado como prazo para o pagamento. O PSG retrucou, com a desculpa de que a sentença não tinha validade. A pendência voltou à sede da entidade, em Zurique, e saiu nova sentença, igual à anterior. "Vamos aguardar até o final da semana e ver o que os franceses farão", disse Marcos Motta, advogado do Grêmio. "A decisão é clara e eles precisam acatá-la."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.