AFP
AFP

Fifa suspende jogador da seleção do Bahrein por 10 jogos por caso de racismo

Sayed Baqer provocou a torcida da seleção de Hong Kong e vídeo viralizou na internet

Redação, Estadão Conteúdo

23 de dezembro de 2019 | 14h22

A Fifa anunciou nesta segunda-feira a suspensão de 10 jogos do jogador Sayed Baqer, da seleção do Bahrein. A entidade máxima do futebol puniu o zagueiro por um caso de racismo em uma partida das Eliminatórias Asiáticas da Copa do Mundo do Catar, em 2022.

Na ocasião, Sayed Baqer fez um gesto racista em direção à torcida da seleção de Hong Kong, ao final da partida disputada em 14 de novembro e que terminou empatada sem gols. Ele fechou os olhos para ridicularizar os torcedores do rival. As câmeras do estádio flagraram o ato e as imagens foram reproduzidas no Twitter.

Baqer também foi multado em 30.000 francos suíços (cerca de R$ 124 mil). A punição contundente foi imposta depois que a Fifa anunciou em julho que a proibição mínima para casos de racismo seria aumentada para 10 jogos.

Em outro caso das Eliminatórias Asiáticas, a Fifa ordenou que a Indonésia jogasse uma partida com portões fechados, sem torcedores, em razão de brigas de torcedores em um jogo contra a Malásia.

A federação de futebol da Indonésia foi multada em 200 mil francos suíços (R$ 827 mil) e a federação da Malásia recebeu uma multa um pouco mais baixa, de 50 mil francos suíços (R$ 206 mil).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.