Michael Laughlin/AP
Michael Laughlin/AP

Presidente da Traffic Sports USA, parceiro de J. Hawilla, é suspenso

Fifa aplica punição ao executivo norte-americano Aaron Davidson

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2015 | 11h49

A Fifa suspendeu nesta quinta-feira o executivo norte-americano Aaron Davidson, presidente da Traffic Sports USA e parceiro do brasileiro J. Hawilla, por suspeita de extorsão e corrupção. Ele foi um dos acusados pela Justiça dos Estados Unidos, que prendeu na quarta sete cartolas da Fifa e abalou a entidade de Zurique, na Suíça.

No mesmo dia, Davidson já havia sido suspenso pela Liga de Futebol da América do Norte, do qual era presidente. A empresa comandada pelo americano é proprietária do time Carolina RailHawks, que disputa a segunda divisão do futebol dos Estados Unidos.

A Traffic Sports USA tem sede em Miami e se dedica a promover eventos de futebol na América do Norte, América Central e no Caribe. Davidson é parceiro de J. Hawilla, fundador da Traffic, empresa de marketing esportivo. O brasileiro confessou quatro crimes à Justiça americana: extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça.

De acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Traffic Sports USA e a Traffic Sports International são duas das empresas envolvidas no caso de conspiração e fraude que estão sendo investigadas no momento.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaAaron DavidsonJHawilla

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.