Fifa tem doping depois de quase 10 anos

Depois de quase dez anos sem registrar um caso de doping em suas competições oficiais, a Fifa revelou nesta terça-feira que o goleiro da Alemanha Sub-20, Alexander Walke, deu positivo para a substância tetrahidrocannabinol, princípio ativo da maconha, no controle cujo atleta foi submetido no último dia 2, depois do jogo contra os Estados Unidos. É o primeiro caso de doping em um torneio realizado pela Fifa, desde o positivo por efedrina de Diego Armando Maradona, na Copa de 94.Os alemães fizeram um campanha pífia, com apenas uma vitória e exatamente sobre os norte-americanos por 3 a 1, e foram eliminados ainda na primeira fase do torneio.Os testes foram realizados no laboratório antidoping de Lausanne (Suíça). ?Este é o primeiro caso de doping em uma competição da Fifa depois de quase de anos. É lamentável que ainda seja um jogador juvenil?, disse o secretário-geral da entidade, Urs Linsi. A Federação Alemã de Futebol e o jogador solicitaram a contraprova a que têm direito. Walke está suspenso provisoriamente de qualquer competição nacional ou internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.