Fabio Frustaci/EFE
Fabio Frustaci/EFE

Fifa, Uefa e Serie A lamentam a morte de Davide Astori, capitão da Fiorentina

Zagueiro de 31 anos foi encontrado morto na manhã deste domingo; comissários do futebol italiano se emocionam

Estadão Conteúdo

04 Março 2018 | 13h06

Principal entidade do futebol mundial, a Fifa lamentou neste domingo a morte de Davide Astori. O capitão da Fiorentina foi encontrado morto em um quarto de hotel em Údine, onde a equipe estava concentrada para enfrentar a Udinese, pelo Campeonato Italiano.

+ Confira a tabela do Campeonato Italiano; jogos deste domingo foram adiados

+ Mundo do futebol presta homenagens a capitão da Fiorentina; Buffon emociona

A Fiorentina confirmou o falecimento, mas não divulgou mais informações. A imprensa italiana assegura que o atleta sofreu um enfarte enquanto dormia. Astori tinha 31 anos e disputou a Copa das Confederações de 2013, no Brasil, pela seleção italiana.

"Todos os nossos pensamentos estão com a família e os amigos de Davide Astori, que morreu aos 31 anos", escreveu a Fifa em seu Twitter, além de republicar uma série de condolências de outras entidades.

Outra importante instituição do futebol a lamentar a morte foi a Uefa. "Nossas sinceras condolências à família e aos amigos do capitão da Fiorentina e do jogador da seleção Davide Astori", publicou em suas redes sociais.

A Federação Italiana de Futebol também postou sua homenagem a Astori. "Nossos pensamentos estão com os diretores, técnicos e membros que conheceram e sempre respeitaram Davide em sua trajetória no futebol italiano, assim como oferecemos nossas mais profundas condolências à família de Astori."

Em virtude da tragédia, toda a rodada deste domingo do Italiano foi adiada. Revelado pelo Milan, Davide Astori despontou no Cagliari, passou pela Roma e foi contratado em definitivo pela Fiorentina, clube onde se tornou ídolo e capitão, e que lhe fez uma homenagem nas redes sociais.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebol Fiorentina Davide Astori

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.