Fifa une Sérvia e Kosovo e pede solução por futebol

Uma reunião em Zurique, na sede da Fifa, reuniu nesta terça-feira o presidente da entidade máxima do futebol, o suíço Joseph Blatter, e os seus pares das federações de futebol da Sérvia e de Kosovo, respectivamente Tomislav Karadzic e Fadil Vokrri. No cerne da conversa, o interesse de desenvolver o futebol em Kosovo.

AE, Agência Estado

29 de outubro de 2013 | 12h16

Em maio do ano passado, o país que declarou sua independência da Sérvia em fevereiro de 2008 recebeu um importante impulso na sua luta para obter reconhecimento internacional ao ser liberado pela Fifa para disputar amistosos. A decisão foi tomada pelo Comitê Executivo da Fifa durante o congresso da entidade.

Logo depois, porém, a Fifa suspendeu a autorização. "Para ser membro da Uefa é preciso fazer parte da ONU", lembrou Blatter, na ocasião. À época, a maioria dos países da União Europeia reconhecia Kosovo como um país, mas a Sérvia trabalhava politicamente contra o reconhecimento do país.

Desde então, clubes, equipes femininas e times de base de Kosovo podem jogar amistosos internacionais, mas a seleção masculina principal, não. Para resolver o imbróglio, os presidentes das federações de Sérvia e Kosovo concordaram em ampliar as discussões sobre possíveis modos de promover o futebol no país independente. As duas partes concordaram em se reunir novamente no fim de novembro, antes do encontro do Comitê Executivo da Fifa, que acontecerá em 5 de dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolKosovoSérviaFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.