Divulgação - 08/08/2013
Divulgação - 08/08/2013

Fifa vai acabar com a figura do agente de futebol

Entidade cria no lugar o 'intermediário' remunerado, que fará a ponte entre o clube e o jogador

O Estado de S. Paulo

25 de fevereiro de 2014 | 14h16

SÃO PAULO -  A Fifa vai acabar com a figura do agente de futebol, responsável por 30% de todas as transações pelo mundo. Depois de debater a proposta entre seus representantes, a entidade presidida por Joseph Blatter pretende fazer a mudança a partir de 1º de fevereiro de 2015, de modo que clubes e jogadores poderão tratar de possíveis transferências com a ajuda de intermediários. Essa pessoa deverá também ter menor remuneração em relação aos agentes, que hoje recebem de 5% a 10% do valor do negócio. A Fifa propõe que o intermediário fique com 3% da transação.

A decisão também tira a Fifa a responsabilidade das negociações. A entidada abandona seu papel de regulamentadora das transferências no futebol. Esse papel, atualmente, é delegado pelas 209 federações associadas à entidade, como a CBF. A Fifa tem registrado na função de agente, com licença para trabalhar, 6.882 profissionais. Com a decisão, a figura do 'empresário' é enfraquecida. A Fifa se compromete a fazer um modelo de representação para que as partes possam escolher um intermediário para ajudar no negócio, de modo a tornar a transação mais transparente.

A decisão foi pensada muito antes do caso Neymar, no Barcelona, mas ela se encaixa perfeitamente para inibir situações dessa natureza. Santos, Neymar e Barcelona divulgaram valores inferiores ao real da transferência do brasileiro. A Fifa espera acabar com isso em todos os países filiados a ela. Como a entidade registrou que menos da metade das negociações no futebol é conduzida por agentes (30%), ela trabalha para acabar de vez com esse profissional.

A Fifa também informou durante a discussão que 98% das ações na Corte Arbitral do Esporte, cuja autoria era de agentes, diziam respeito ao não pagamento de comissões. A Fifa defende que o intermediário pode reduzir esses conflitos de clubes e jogadores, já que ele será um profissional contratado. O futebol inglês paga, em média, US$ 150 milhões com comissões de agentes.

NÚMEROS

209 filiações tem a Fifa

6.882 agentes são licenciados pela entidade

246 empressários estão no Brasil

3% do valor da transação é o máximo que seria pago aos intermediários

Tudo o que sabemos sobre:
Fifafutebolagente de futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.