Figer vai processar Jimmy Martins

O advogado do empresário Juan Figer, Antonio Carlos de Almeida Castro, disse nesta sexta-feira que na segunda-feira vai entrar com uma queixa-crime contra o agente de futebol, Jimmy Martins, que teria incluído Figer entre as pessoas que controlariam a convocação de parte da seleção brasleira, da sub-20 e da sub-17. Jimmy fez a declaração na parte fechada de seu depoimento à CPI da CBF/Nike, na quinta-feira, conforme comentaram os parlamentares.Para Almeida Castro, a iniciativa de tomar providências na Justiça para impedir que seu cliente tenha o nome envolvido em acusações que considera falsas será repetida todas as vezes que julgar conveniente. "Serve para ele (Jimmy Martins) e para todos", afirmou. "Não temos o que temer".O advogado também rebateu a informação prestada pelo agente na comissão, de que teria ligado ao escritório de Juan Figer para falar com filho dele, Marcel, que é seu amigo. Segundo ele, Jimmy Martins realmente ligou para Figer dia 11 de fevereiro para saber se ele queria alguma coisa da CPI. O empresário disse que não, sem esticar a conversa, informou Almeida Castro.Outro esclarecimento do advogado é com relação à declaração do deputado Jurandil Juarez (PMDB-AP), de que o advogado João Gonçalves atenderia a Jimmy Martins e a Juan Figer em Portugal. Segundo ele, a informação é falsa e seu cliente, que naquele país é atendido pelo advogado Paulo Bandeira, não tem nenhum tipo de ligação com Gonçalves.Antonio Carlos de Almeida Castro informou que Figer se encontrou apenas duas vezes "casualmente" com Jimmy Martins, uma delas quando passeava no Champs Elysées, em Paris, na Copa do Mundo de 1998.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.