Figo assina nesta sexta com a Inter

Às 17h desta quinta-feira (12h em Brasília) terminou a passagem de cinco anos de Figo pelo Real Madrid. Nessa hora, ele entrou num carro que tinha uma propaganda do site do clube espanhol estampada na porta e partiu rumo ao aeroporto de Graz, onde embarcou num jatinho para Milão. Nesta sexta-feira, começará a aventura do craque português na Inter - clube com o qual fechou um contrato por duas temporadas.Ele foi cedido de graça e deixou o clube triste e contrariado. Na breve entrevista que deu depois de fazer seu último treino pelo Real, na cidadezinha austríaca de Irdning, Figo deixou claro que gostaria de ficar no clube. E que não perdoa Vanderlei Luxemburgo por tê-lo deixado no banco no final da temporada passada."Vou para Milão para ver se lá posso jogar um pouco. Gostaria de me despedir dos torcedores do Real Madrid jogando, mas como isso não é impossível vou fazer isso na entrevista coletiva que darei sábado na Itália." Segundo a imprensa italiana, ele receberá 4,5 milhões de euros (R$ 12,7 milhões) por temporada.Figo, de 32 anos, foi o primeiro "galáctico" contratado pelo presidente Florentino Perez. Chegou com estardalhaço em julho de 2000, surrupiado ao Barcelona - o maior rival do Real. Em sua campanha eleitoral, Florentino prometeu que tiraria o português do Barça. E para cumprir sua palavra depositou a multa rescisória no valor de US$ 56 milhões (R$ 131 milhões), o que configurou a maior transação da história do futebol até então - esse valor foi superado no ano seguinte, quando Florentino pagou US$ 65 milhões (R$ 152 milhões) à Juventus para contar com o futebol refinado do francês Zidane.Agora, Figo volta a fazer história: é o primeiro "galáctico" a deixar o clube. E sai de cena discretamente, praticamente "enxotado" pelas contratações de Robinho - que herdará a camisa 10 - e Júlio Baptista e sem provocar reações dos torcedores.No Real, o português ganhou muitos títulos e chegou ao auge de sua carreira em 2001, quando ganhou a eleição de melhor jogador do mundo promovida pela Fifa. Ele vai para a Itália levando na bagagem dois títulos espanhóis, um da Copa dos Campeões, um do Mundial Interclubes e um da Supercopa Européia.Em Milão, ele reencontrará companheiros de batalha dos tempos de Real Madrid: os argentinos Samuel, Solari (ambos chegaram há poucos dias ao clube) e Cambiasso, que já defendeu a Inter na temporada passada. Não houve tempo para inscrevê-lo para as partidas contra o Shakhtar Donetsk (UCR) pela última fase preliminar da Copa dos Campeões. Sua estréia será dia 20, contra a Juventus pela Supercopa Italiana - confronto entre o campeão nacional (Juve) e o vencedor da Copa da Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.