Figo deixa a seleção de Portugal

Luís Figo não pretende defender mais a seleção de Portugal. O astro do Real Madrid, de 31 anos, divulgou nota nesta quarta-feira em que considera encerrada sua carreira com a camisa da seleção nacional. A intenção, a partir de agora, é a de dedicar-se apenas às atividades de clubes ? postura semelhante àquela adotada por seu companheiro de time, o francês Zinedine Zidane, que não atenderá a novas convocações para jogar pelos ?bleus?.?Neste momento, sinto necessidade de deixar de jogar pela seleção?, afirmou Figo, por meio de sua assessoria. Mas deixou aberta a possibilidade de voltar atrás, no futuro, se as circunstâncias favorecerem. ?Se for necessário, se me pedirem, poderei pensar a respeito disso?, avisou. ?Pois nunca recusei servir ao meu país.?Já há algum tempo, Figo dava sinais claros de que estava cansado da seleção, depois de 15 anos de bons serviços. Em 2003, havia dito que pararia após a disputa da Eurocopa-2004, torneio de que seu país foi anfitrião. Durante a disputa, chegou a ser substituído algumas vezes por Cristiano Ronaldo, de 19 anos. Figo interpretou essas trocas como o indício de que deveria abrir espaço para a nova geração.Figo volta, se quiser. Pelo menos na opinião de Luiz Felipe Scolari. O treinador brasileiro declarou, no site oficial da federação de futebol de Portugal, que o astro tem as portas abertas. ?Compreendo a decisão dele e sei que estará ao nosso lado.? Na seleção portuguesa, Figo disputou 110 jogos e marcou 31 gols.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.