Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Figueirense aumenta drama do Grêmio

O Figueirense aumentou ainda mais a crise gerada pela ameaça do rebaixamento do Grêmio, ao derrotar o time gaúcho, neste sábado, por 2 a 0, em Florianópolis. Agora com 51 pontos, o time catarinense ganhou uma posição na tabela de classificação (11º) e o Grêmio se manteve na penúltima posição, com 35. Um primeiro tempo em que o Figueirense sustentou pelo menos 75% de posse de bola, mas que esbarrou numa estratégia gremista totalmente defensiva. As jogadas criadas pela equipe catarinense foram freqüentemente paradas com faltas. Tanto que no período, o atacante Cláudio Pitbull e o meia Felipe Melo foram expulsos e ainda o volante Jeovânio. Um dos principais lances que levantaram a torcida alvinegra aconteceu aos seis minutos, quando o meia-esquerda César Prates arriscou da intermediária obrigando o goleiro Márcio a executar grande defesa. Preso no seu campo de defesa, o Grêmio arriscou apenas em contra-ataques com Pitbull e Christiam, sempre muito bem marcados. No restante período, o alvinegro ainda deixou de marcar aos 30 numa blitz marcada por três tentativas seguidas não finalizadas por Marlon e Nenê e aos 35, quando o zagueiro Cleber tentou desviar de calcanhar uma falta cobrada pelo lateral Paulo Sérgio. Com um homem a mais, o Figueirense assumiu definitivamente o controle do jogo no segundo tempo e construiu a vitória com naturalidade. Romualdo, frente a frente com Márcio, desperdiçou uma chance incrível aos 12. Mas aos 17, Genílson deixou sua marca, um minuto depois de entrar em campo, no lugar de Marlon, ao escorar um cruzamento de Alexandre Gaúcho. No sufoco, o alvinegro conseguiu o segundo aos 36 com um chute de Bilu. A bola ainda desviou na defesa tirando do alcance do goleiro Márcio. Atordoado com mais uma derrota, os gremistas conviveram com um sonoro olé vindo das arquibancadas nos cinco minutos finais da partida.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2004 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.