Figueirense bate Santos e lidera

O Figueirense manteve 100% de aproveitamento no CampeonatoBrasileiro. A equipe catarinense venceu, nesta quarta-feira à noite, o Santos, por 2 a 1, em Florianópolis e alcançou os nove pontos em três jogos. Os santistas, no final, mostraram desequilíbrio emocional ao tentarem agredir o juiz, Alicio Pena Júnior, que não teve qualquer responsabilidade no resultado. O técnico Emerson Leão, com mais essa derrota, pode deixar o cargo. O Santos mostrou bastante tranqüilidade nos primeiros movimentos do jogo, com o setor de meio-de-campo determinando o ritmo da partida. Na equipe adversária, Fernandes, Sérgio Manoel e Bilu se esforçavam para equilibrar as ações. Os dois times, entretanto, não conseguiam criar chances de gol. Até que aos 13 minutos, em uma falha do lateral Léo, o Figueirense chegou ao gol. A bola foi lançada do setor esquerdo e osantista deixou passar. Fernandes acompanhou e bateu da direita, cruzado, sem chance para Júlio Sérgio. Curiosamente, com a desvantagem, o Santos subiu de produção. Equilibrou o jogo e passou a ameaçar o gol do Figueirense. O empate quase aconteceu aos 18 minutos após boa jogada deLeandro Machado, que Diego bateu para excelente defesa de Edson Bastos. Nesse momento, Diego era o destaque do Santos,autor das melhores jogadas. O empate se confirmou aos 28 minutos. Diego bateu sobre um zagueiro e a bola, após tentativa de conclusão de LeandroMachado, sobrou para Robinho. O atacante chutou no canto esquerdo de Edson Bastos. O Santos continuou no ataque, tentando o segundo gol. Pressionou e levou perigo ao adversário. No final dessa etapa, Robinhoperdeu a chance de virar o marcador. Invadiu a área, esperou o zagueiro e na tentativa de driblar Cléber perdeu a bola. A igualdade nos primeiros 45 minutos acabou sendo justa. A característica da segunda etapa foi o Figueirense tentando o desempate desde os primeiros movimentos. Já o Santos sepreocupou mais em se defender. A situação piorou bastante para o time de Emerson Leão a partir dos 13 minutos, depois daexpulsão de Claiton. Com um jogador a menos, o Santos se posicionou mais atrás. Foi quando o Figueirense cresceu em campo. Sérgio Manoel eFernandes exigiram grandes defesas de Júlio Sérgio. Marlon, aos 21, chutou forte do interior da área para outra excelenteintervenção do goleiro. Nessa altura, o camisa 1 santista era o responsável pelo empate. O Santos estava conformado com a igualdade. Assumiu uma postura defensiva e não ousou. Na única vez que tentou o ataque, Robinho fez jogada individual e bateu à direita de Edson Bastos. Até que o Figueirense fez o segundo gol. Aos 40 minutos, Sérgio Manoel cobrou falta, com força, e mandou para as redes de JúlioSérgio. No final, jogadores e integrantes da comissão técnica santista tentaram agredir o juiz, que aliás teve uma boa atuação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.