Figueirense demite o técnico Artur Neto

O Figueirense demitiu nesta segunda-feira o técnico Artur Neto. As duas derrotas seguidas em casa (Goiás e Vitória), foram determinantes para que a iniciativa de afastá-lo fosse tomada pelo comitê gestor do clube. Somou-se à decisão, segundo o vice-presidente administrativo João Batista Baby, a "incompatibilidade" de sua sistemática de trabalho com a da diretoria do clube. "O peso maior foram os resultados. O Figueirense é administrado como se fosse uma empresa e depende de resultados para alcançar seus objetivos", destacou Baby. Além de Neto, o seu auxiliar Capitão também foi afastado do cargo. Artur é o segundo treinador a comandar o alvinegro nas 25 primeiras partidas do time no Brasileiro da Série A. Até a primeira quinzena de junho, a equipe foi conduzida por Vagner Benazzi, hoje no Brasiliense/DF. Artur comandou a equipe em 12 jogos, tendo um saldo de cinco vitórias, cinco derrotas e dois empates. Celson Roth, Vadão e Adilson Batista foram citados como eventuais substitutos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.