Figueirense derruba o Botafogo: 1 a 0

Sem inspiração, o Botafogo foi derrotado neste domingo pelo Figueirense, por 1 a 0, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, no Rio, e agora é o terceiro colocado no Campeonato Brasileiro, com 18 pontos, dois a menos que os líderes Fluminense e Ponte Preta. Além disso, a equipe de General Severiano perdeu a invencibilidade na competição jogando no Rio. Do outro lado, o time de Florianópolis conquistou a primeira vitória fora de casa, alcançando 9 pontos na tabela de classificação. Abatido, o volante Túlio entendeu a reação da torcida do Botafogo, que, decepcionada, deixou o estádio reclamando da atuação dos jogadores. "Não jogamos bem, mas durante a semana o técnico Paulo César Gusmão vai corrigir os erros", declarou o jogador, convicto de que as contusões do lateral-direito César Prates e do volante Jonílson, no primeiro tempo, prejudicaram a equipe. "O esquema 3-5-2 não funcionou como treinamos." O Botafogo atuou muito mal para quem, até a última rodada, era o líder isolado do Brasileiro. Lento na saída de bola e sem a menor criatividade no meio-de-campo, pouco ameaçou o Figueirense. A melhor jogada ocorreu numa cobrança de falta do atacante Alex Alves, que acertou o travessão. Fora isso, a equipe de PC Gusmão teve apenas vontade, mas faltou-lhe qualidade técnica. O Figueirense não foi brilhante, mas se fechou bem na defesa e explorou o contra-ataque. Se tivesse acertado com mais freqüência o último passe, poderia ter ampliado o marcador. Teve como destaque o atacante Edmundo, que fez algumas jogadas de efeito. Em uma delas, driblou três adversários, mas chutou em cima do goleiro Max. Referência da equipe sulista, Edmundo deu um passe sob medida para Marquinhos Paraná fazer 1 a 0, aos 32 minutos do segundo tempo. "Graças a Deus ajudei o time a somar três pontos, importantes num campeonato tão nivelado como o Brasileiro", disse o autor do único gol do confronto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.