Léo Lemos/Náutico
Léo Lemos/Náutico

Figueirense e Boa também demitem técnicos na Série B; Náutico define substituto

Sétima rodada da Série B não foi boa para os comandantes no geral

O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2017 | 17h50

A sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, disputada na última terça-feira, definitivamente não foi boa para os treinadores. Depois de Waldemar Lemos e Léo Condé deixarem Náutico e CRB, respectivamente, nesta quarta foi a vez de Figueirense e Boa anunciarem a saída de seus comandantes.

O Figueirense acertou a demissão de Márcio Goiano após o empate por 2 a 2 diante do Criciúma em casa. Além dos maus resultados - são cinco jogos seguidos sem vencer -, o treinador sofreu com problemas de relacionamento no elenco e, também por isso, acabou dispensado. Seu substituto ainda não foi definido.

Já o Boa optou pela demissão de Julinho Camargo após ser goleado por 4 a 1 pelo Goiás, fora de casa, na terça. O time somou apenas cinco pontos até o momento e é o vice-lanterna da Série B. O substituto de Julinho também ainda não foi anunciado pela diretoria mineira.

O único que agiu rápido e já definiu seu novo técnico foi o Náutico, que acertou com Beto Campos, campeão gaúcho pelo Novo Hamburgo, para o lugar de Waldemar Lemos. Já o CRB ainda não anunciou o substituto de Léo Condé. Dado Cavalcanti seria o nome mais próximo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.