Figueirense e Paulista sonham alto

Depois de eliminarem dois favoritos a conquistar o título da Copa do Brasil 2005, Figueirense e Paulista se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SP), pelas quartas-de-final do torneio. Enquanto o time catarinense empurrou o Corinthians para a crise, o time do interior paulista derrubou o Internacional após uma disputa polêmica de pênaltis. Agora, ambos querem ir mais longe e até sonham com o título.O Paulista quer fechar com chave de ouro a semana positiva. Em menos de sete dias, o clube de Jundiaí pode conquistar sua terceira vitória. Além de eliminar o Inter, no último domingo goleou o Guarani por 4 a 0, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Apesar de tantos fatores positivos, o técnico Vágner Mancini pediu aos seus jogadores que mantenham a humildade e os "pés no chão". "Chegamos até aqui através de muito trabalho e seriedade. Temos que manter tudo isso e evitar a euforia", alertou o treinador.A fase é tão boa que Mancini não tem nenhum problema para escalar o time titular. O zagueiro Anderson foi substituído durante o jogo contra o Guarani, se queixando de dores musculares, mas o departamento médico já atestou sua recuperação. A idéia do Paulista é evitar a derrota para decidir a vaga em casa, dia 18. Até lá o time contará com um reforço importante: o atacante Finazzi, de 31 anos, artilheiro do Campeonato Paulista pelo América, com 17 gols. Ele se apresentou a o clube pela manhã por um salário alto: R$ 300 mil por sete meses. A contratação foi fechada pelo empresário Renato Duprat, que agora participa do departamento de futebol do time de Jundiaí.No Figueirense, os solteiros estão concentrados desde segunda-feira. A ordem do técnico Marco Aurélio Moreira é manter a atenção. "Temos que estar atentos a tudo. Será uma partida dificílima e por isso todo cuidado será pouco", disse o treinador, que em 1999 decidiu uma vaga na primeira divisão do Campeonato Paulista, contra os próprios jundiaienses. Na época, ele comandava a Ponte Preta e conseguiu sair vencedor.Para tentar vencer novamente, o treinador já confirmou que irá manter o mesmo time que empatou contra o Goiás, no último sábado, por 0 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. "Aos poucos o entrosamento vai chegando no ideal. Temos que tentar manter a base do time e vamos apostar nisso", afirmou Marco Aurélio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.