Figueirense implanta punição com vestido rosa

Os jogadores de futebol estão acostumados a pagar a famosa ?caixinha? quando se atrasam para os treinos ou cometem algum ato de indisciplina. É tradição em quase qualquer clube. O que eles torcem agora é para que não vire moda a novidade implementada pelo técnico Roberto Fernandes no Figueirense: quem for mal nos treinamentos terá de trabalhar no dia seguinte com um vestido cor-de-rosa por cima do uniforme.

AE, Agencia Estado

19 de março de 2009 | 20h43

A primeira vítima de Fernandes foi o meia Jairo. Na última terça-feira, o atleta não correspondeu às expectativas do comandante, foi aquém do esperado no treinamento e, na quarta, teve de suportar as gozações dos colegas ao correr em campo com a nova vestimenta.

O método de Fernandes surpreendeu. Normalmente, quando um atleta treina mal, a bronca do técnico costuma ser a solução. Ou então o jogador realiza trabalhos específicos, longe do grupo principal. Em Santa Catarina, a brincadeira foi o artifício usado por Fernandes. Certamente os atletas do Figueirense vão trabalhar dobrado depois de ver Jairo com o vestido rosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.