Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Figueirense não vai punir Felipe Oliveira

A diretoria do Figueirense não aplicará qualquer punição ao atacante Felipe Oliveira, 23 anos, flagrado no exame antidoping por uso de maconha. O material analisado foi colhido no dia 28 de abril, ocasião em que o time catarinense venceu o Santos por 2 a 1, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro da Série A. Em entrevista coletiva no final da tarde desta quinta-feira, o vice-presidente Norton Bopré, destacou que o fato isolado não implicará em sansão ao atleta. Pelo contrário, garantiu que o jogador terá total assistência pessoal e psicológica, se for necessário. O Figueirense, segundo ele, mobilizará seu departamento jurídico a fim de providenciar a defesa do atleta, com a tentativa de amenizar a pena de suspensão que certamente será aplicada ao jogador. Ao tomar conhecimento do resultado, terça-feira, o dirigente informou que o Figueirense solicitou a realização de uma contraprova, realizada nesta quinta pela manhã e acompanhada pessoalmente pelo médico do clube Sérgio Parucker, no laboratório de química da Universidade Federal do Rio de Janeiro. "Lamentamos profundamente o fato. Foi um procedimento pessoal e isolado do atleta, sem o conhecimento do Figueirense", disse o médico. Ele destacou que o Figueirense não tinha conhecimento do comportamento pessoal do jogador e que o doping não foi gerado a partir de falha ou negligência da área médica do clube. Segundo o médico, o clube não teme qualquer tipo de punição. Ficou definido, tão logo a conclusão da entrevista coletiva, que os dirigentes do clube não se pronunciarão mais a respeito do caso. Com o episódio, no âmbito administrativo, encerrado, o jogador deverá ficar afastado do grupo de jogadores por cerca de duas semanas, já que está preventivamente suspenso por 30 dias de participar de qualquer competição oficial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.