Figueirense no "limite do aceitável"

Dar um basta no momento de instabilidade, gerado pela seqüência de resultados ruins colhidos nas cinco últimas apresentações, é o que promete o Figueirense, nesta quarta-feira quando, a partir das 20h30, enfrentará o Atlético-PR pela segunda rodada do returno do Campeonato Brasileiro da Série A, em partida marcada para o estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. "Chegamos no limite do aceitável", resumiu o técnico Dorival Júnior, o seu desconforto com a performance da equipe, que não venceu nas últimas cinco apresentações e com o agravante da desastrosa goleada (4 a 0), para o Internacional, em Porto Alegre, sábado passado. O time catarinense, que ocupa a 13ª posição na tabela de classificação com 34 pontos, contará com volta do zagueiro Cléber, então suspenso, e terá mudanças nos setores de meio-de-campo e ataque. Fernandes, com um estiramento na coxa ficará 30 dias afastado, dando lugar para Nenê atuar na meia-direita. Mazinho joga na meia-esquerda e no ataque a dupla Romualdo e Izaias é refeita, mesmo com o baixo índice de aproveitamento nas finalizações registradas na maioria das partidas disputadas no turno do Campeonato. "Me sinto até constrangido em mexer no time, mas as são mudanças necessárias", afirmou Júnior, que até amanhã deverá ganhar dois novos reforços para seu time: um meia-esquerda e um atacante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.