Figueirense promete 'algo diferente' em BH para voltar a vencer no Brasileirão

Nas últimas quatro partidas, catarinenses perderam três e empataram uma

Estadão Conteúdo

23 Outubro 2016 | 09h30

Depois de uma semana movimentada, quando teve o seu recurso para anular a partida contra o Palmeiras indeferido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Figueirense busca reencontrar o caminho da vitória neste domingo. Mas a missão não será fácil: encara o Atlético Mineiro, no estádio Independência, em Belo Horizonte, às 19h30, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A equipe perdeu três e empatou uma das últimas quatro partidas. Resultados que a fizeram despencar para a 18.ª colocação com 32 pontos, a quatro de distância do Internacional, o primeiro fora da zona de rebaixamento. Obter uma vitória, assim, pode ser determinante às pretensões de se manter na primeira divisão nacional.

Ciente da dificuldade do duelo, o lateral-esquerdo Marquinhos Pedroso já antecipou que o time precisará de "algo diferente" diante do Atlético. "Principalmente no início do jogo eles vão vir com tudo. É a característica do time deles, estão em casa, além disso estão brigando pelo título. Temos que procurar algo de diferente para sair com a vitória. A nossa principal característica é ter a velocidade nas laterais do campo", comentou.

A equipe, porém, terá importantes desfalques: o meio-campo Dodô e o atacante Rafael Moura, suspensos. O zagueiro Marquinhos e o volante Renato, por sua vez, podem retornar ao time. Mas o treinador Marquinhos Santos preferiu fazer mistério - disse apenas que testou duas formações diferentes. E revelou que o meia colombiano Michael Ortega, após desentendimento com a comissão técnica, foi afastado do elenco.

"O Ortega não faz mais parte do grupo. Pela situação que se tornou pública, mas não só por isso. Foi uma contratação de peso, com custo-benefício caro. Acompanhei ele de perto na seleção sub-20, mas é um atleta que mudou muito", lamentou Marquinhos Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.