Avaí/Facebook
Avaí/Facebook

Figueirense vence clássico contra o Avaí e volta a encostar no G4 da Série B

O jogo foi válido pela 24.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Estadão Conteúdo

01 Setembro 2018 | 19h02

No dia que comemorava 95 anos, o Avaí teve uma tarde para esquecer em Florianópolis. Neste sábado perdeu para o maior rival Figueirense por 1 a 0, em pleno estádio da Ressacada, e viu a invencibilidade de nove jogos chegar ao final. O jogo foi válido pela 24.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com um gol relâmpago, marcado por João Paulo logo no primeiro minuto, o Figueirense subiu para o quinto lugar com 37 pontos, mesma pontuação do Guarani, que fecha o G4. O time de Campinas (SP), no entanto, leva vantagem no saldo de gols (7 a 5). O Avaí, apesar da tarde ruim, segue em terceiro com 39.

Com a bola rolando, o Figueirense devolveu a derrota sofrida para o maior rival no primeiro turno e manteve a escrita de nunca perder para o Avaí no estádio da Ressacada, em jogos do Campeonato Brasileiro.

Além de toda rivalidade, o jogo foi marcado por um grave acidente sofrido por um torcedor do Figueirense, que caiu das arquibancadas e precisou ser resgatado de helicóptero, que aterrissou duas vezes no gramado. O jogo ficou parado seis minutos para um atendimento emergencial e o helicóptero voltou no intervalo para levar o ferido ao hospital Celso Pierro.

A torcida do Avaí não poderia pensar em um começo de jogo pior. Antes mesmo da bola rolar, veio a notícia que o meia Marquinhos, ídolo máximo da torcida azulada, foi vetado pelo departamento médico e não ficou nem no banco de reservas. O meia se despede dos gramados no final do ano e este seria seu último clássico.

Com a bola rolando, Juninho, do Figueirense, encaixou boa jogada de velocidade antes do primeiro minuto e foi derrubado dentro da área: pênalti. Na cobrança, João Paulo, revelado na base do Avaí, deslocou o goleiro Aranha e abriu o placar.

No momento da festa pelo gol, um torcedor do Figueirense escorregou da arquibancada e bateu a cabeça. Com suspeita de lesão grave na coluna cervical e traumatismo craniano, ele foi atendido no estádio. Um helicóptero pousou no gramado, paralisando o duelo por seis minutos para ajudar no resgate.

Quando a bola voltou a rolar, o Avaí teve a chance de empatar em cobrança de pênalti. Guga foi lentamente para a bola, mas parou em Denis. Ainda antes do intervalo, Marquinhos Santos tentou, de cabeça, mas o goleiro do Figueirense foi no ângulo fazer a defesa.

O Avaí aproveitou a postura defensiva do rival no segundo tempo para encurralar o rival. Apesar do domínio, os donos da casa demoraram a levar perigo. Renato resolveu arriscar de longe, a bola desviou em Zé Antônio e quase surpreendeu Denis. No lance seguinte, Romulo tentou de cabeça, a bola tocou no travessão e foi para fora.

O Figueirense enfrentou dificuldades para encaixar contra-ataques e praticamente não assustou Aranha. Na base do desespero, o Avaí jogou inúmeras bolas na área e chegou a marcar aos 50 minutos do segundo tempo com Matheus Barbosa, mas a arbitragem assinalou impedimento de forma correta.

Os dois times voltam a campo nesta terça-feira, quando a Série B terá rodada cheia. Novamente no estádio da Ressacada, o Avaí recebe o CRB, às 19h15. Um pouco mais tarde, às 21h30, o Figueirense visita o líder Fortaleza, na Arena Castelão, em Fortaleza.


FICHA TÉCNICA

AVAÍ 0 x 1 FIGUEIRENSE

AVAÍ - Aranha; Aírton, Marquinhos Silva (Gabriel Lima) e Betão; Guga, Judson, André Mortiz (Matheus Barbosa) e Capa; Renato, Rodrigão (Beltran) e Rômulo. Técnico: Geninho.

FIGUEIRENSE - Denis; Matheus Ribeiro, Cleberson, Eduardo e João Paulo (Henrique Trevisan); Zé Antônio, Matheus Sales, Renan Mota (Pereira), Gustavo Ferrareis e Juninho (Felipe Amorim); Élton. Técnico: Milton Cruz.

GOL - João Paulo, a 1 minuto do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - André Moritz e Renato (Avaí); Zé Antonio e João Paulo (Figueirense).

ÁRBITRO - Marcelo de Lima Henrique (RJ).

RENDA - R$ 410.160,00.

PÚBLICO - 13.486 pagantes.

LOCAL - Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.