Luiz Henrique/Divulgação
Luiz Henrique/Divulgação

Figueirense ganha, respira, e amplia jejum negativo da Ponte Preta

Catarinenses ultrapassam rival na tabela, que não vence há 7 jogos

Estadão Conteúdo

02 de agosto de 2015 | 18h33

O Figueirense venceu a Ponte Preta por 3 a 1, neste domingo, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e ampliou para sete jogos o jejum de triunfos da equipe de Campinas na competição nacional. O time de Florianópolis, por sua vez, encerrou uma série de quatro partidas sem vencer e foi aos 19 pontos, ultrapassando a equipe paulista, que tem a mesma pontuação.

O primeiro tempo foi todo dominado pelo time catarinense, que adotou o famoso "esquema do abafa" para abrir o placar. Não demorou muito e o primeiro gol saiu aos quatro minutos. Após levantamento de Sueliton, o lateral Rodinei rebateu de cabeça, mas Rafael Bastos, também de cabeça, ajeitou para o chute de bate pronto de João Vitor. Ele surpreendeu o goleiro Marcelo Lomba, que saltou tarde no canto esquerdo.

O gol deu tranquilidade do time da casa, que manteve seu ritmo e criou outras grandes chances para ampliar o placar. Duas delas com Clayton. Aos nove minutos ele recebeu passe e Marcão e ficou na frente de Marcelo Lomba, que fez rebateu. Na outra o jovem atacante, que voltou dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, chutou para fora.

A única chance real do visitante acontece aos 45 minutos, quando Felipe Azevedo fez boa jogada pelo lado direito da área, driblando o lateral Marquinhos Pedroso e chutando forte. O goleiro Alex Muralha rebateu para a esquerda e a bola ficou nos pés de Felipe. Sem ângulo ele chutou, mas a bola tocou no pé da trave e saiu.

No intervalo, Guto Ferreira mudou a Ponte Preta. Tirou o volante Josimar, amarelado, e colocou o lateral-esquerdo Jeferson Recife. Com isso, Juninho, que estava improvisado na lateral passou a atuar no meio-campo. O time campineiro passou a ter a posse de bola no meio-campo e buscou o empate. Ele saiu aos cinco minutos, após escanteio em curva de Felipe e a cabeçada do zagueiro Renato Chaves, na pequena área.

O gol assustou o Figueirense, que quase sofreu a virada aos sete minutos quando Borges foi lançado pelo lado direito e bateu forte. O goleiro Alex espalmou para escanteio. Aos nove minutos, após entrar no lugar de João Vitor, o rodado meia Carlos Alberto arriscou o chute, que tirou tinta da trave. Ele vinha de contusão e estava há 50 dias parado.

Aos 15 minutos, Argel Fucks tornou o mandante mais ofensivo. Tirou o volante Rafael Bastos para a entrada do atacante Tiago Santana. Depois ganhou fôlego no ataque com o rápido Dudu no lugar de Marcão. As mudanças deixaram o time mais perigoso, chegando ao gol da vitória aos 28 minutos. Marquinhos Pedroso cobrou escanteio pelo lado esquerdo e o zagueiro Marquinhos subiu bem no meio da grande área de cabeça. Terceiro gol dele na competição.

Depois disso, a Ponte Preta tentou ainda ganhar velocidade com a entrada de Keno na vaga do veterano Borges. Não houve, porém, resultado prático. O Figueirense ainda ampliou aos 46 minutos com Dudu, após arrancada de Sueliton pelo lado direito e ajeitada de calcanhar de Clayton.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo pela 17.ª rodada. O Figueirense vai fazer um duelo estadual contra a Chapecoense, na Arena Condá, às 18h30. O time paulista volta a atuar em casa contra o Flamengo, às 16 horas.

FICHA TÉCNICA:

FIGUEIRENSE 3 X 1 PONTE PRETA

FIGUEIRENSE - Alex Muralha; Sueliton, Marquinhos, Saimon e Marquinhos Pedroso; Paulo Roberto, Fabinho, João Vitor (Carlos Alberto) e Rafael Bastos (Tiago Santana); Marcão (Fabinho) e Clayton. Técnico: Argel Fucks.

PONTE PRETA - Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Pablo e Juninho; Fernando Bob, Josimar (Jeferson Recife) e Felipe; Felipe Azevedo, Borges (Keno) e Cesinha (Diego Azevedo). Técnico: Guto Ferreira.

GOLS - João Vitor, aos 4 minutos do primeiro e Renato Chaves aos 5 e Marquinhos aos 28 e Dudu aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Heber Roberto Lopes (SC).

CARTÕES AMARELOS - Marquinhos e Clayton (Figueirense). Fernando Bob, Juninho e Josimar (Ponte Preta).

RENDA - R$ 105.530,00.

PÚBLICO - 7.245 pagantes (7.369 presentes).

LOCAL - Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.