Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Figueirense vence em virada fantástica

Num dos mais belos jogos já disputados em Florianópolis (SC), o Figueirense venceu o Flamengo de virada por 3 a 2, neste sábado, em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Foi a segunda vitória do Figueirense diante do Flamengo na mesma competição. O time catarinense protagonizou uma apresentação de gala. Esteve em desvantagem por duas vezes, lutou com persistência pela igualdade, e só conseguiu virar o placar praticamente no final da partida. Com 48 pontos, o alvinegro respira na competição.Já o Flamengo, com 37, volta a preocupar-se com a ameaça de rebaixamento.O Flamengo começou num ritmo alucinante. Já aos quatro minutos, Dimba tentou a queima-roupa, obrigando o goleiro Edson Bastos fazer uma defesa milagrosa. Mas aos seis, a qualidade da bola parada flamenguista fez a diferença. Numa falta, Zinho levantou na área e na medida para Júnior Baiano testar para baixo e vencer Edson Bastos.A súbita desvantagem despertou o Figueirense que conseguiu acertar a marcação após os 10 minutos iniciais. A partir de então, prevaleceu o poderio do mandante, que transformou o goleiro Júlio César num dos destaques do período. Marlon aos 12 e Romualdo aos 14 obrigaram o goleiro rubro-negro a executar excelentes defesas. Com bom toque de bola, mas prejudicada pela forte marcação, o Flamengo chegou poucas vezes na área adversária. Em uma delas, Zinho carimbou a trave aos 30 minutos. No restante do período, o jogo se apresentou aberto, predominando certa ousadia do alvinegro catarinense. O prêmio pela sua persistência veio aos 40, quando o atacante Marlon aproveitou a assistência de Romualdo para igualar o placar.Repetindo erros na construção de jogadas pelo meio, o Flamengo fez valer seu potencial na bola parada. Aos cinco minutos do segundo tempo, Dimba pôs seu time novamente em vantagem ao completar uma cobrança de escanteio feita por Zinho, mas que passou antes pela assistência de Athirson, próximo da área.Com certa facilidade para penetrar na defesa flamenguista, o lateral André Santos decidiu arriscar aos 13. Ousado, ele foi livrando-se da marcação e chutou para empatar e fazer seu primeiro gol na carreira profissional. A partir da igualdade, o Figueirense repetiu a performance ao aplicar um verdadeiro sufoco na defesa adversária. Seu comportamento levantou os mais de 20 mil torcedores no Estádio Orlando Scarpelli. Mas o prêmio à persistência alvinegra veio somente aos 37 minutos, quando César Prates, jogando pela ala-esquerda, pegou um rebote da defesa e arriscou sem a mínima chance para o goleiro Júlio César, virando o placar com um golaço. A virada "incendiou" ainda mais o time, que desperdiçou mais duas chances, aos 43 e aos 45, com Marlon e Genilson, diante de uma defesa rubro-negra sem reação à vontade de jogar do adversário.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2004 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.